5 benefícios do feijão para a saúde

Não há nada mais tradicional na culinária brasileira do que o arroz com feijão. Presentes na mesa de praticamente todos os brasileiros, essa dupla não é um sucesso por acaso. Os benefícios do feijão, por exemplo, são inúmeros e por essa razão ele é figura obrigatória no cardápio nacional.

O feijão tem alto valor nutritivo, traz uma grande quantidade de vitaminas e ajuda a prevenir uma série de doenças. Ele inclusive está entre os alimentos recomendados pelo Guia Alimentar do Ministério da Saúde, justamente por conta das suas propriedades. Nesse artigo, listamos cinco benefícios que o feijão traz para a sua saúde.

1. Auxilia no combate à anemia

O feijão é uma fonte rica de ferro, um mineral que é essencial no combate à anemia, especialmente a do tipo ferropriva ou ferroprênica, caracterizada por deficiência de ferro no organismo. Quando ingerimos feijão, nosso corpo consegue absorver no máximo 10% do ferro contido nos grãos.

Contudo, quando a ingestão é combinada com alimentos que contêm vitamina C, como a laranja em forma de suco, a absorção pode chegar a até 40%. Entre os tipos de feijão, aqueles mais escuros, como o feijão preto, são os que apresentam a maior concentração de ferro. No nosso organismo, o ferro é um dos principais componentes da hemoglobina e falta dele diminui a produção de células vermelhas.

2. É fonte de vitaminas do complexo B

As vitaminas do chamado “complexo B” são um grupo com oito vitaminas hidrossolúveis e que são transportadas pela corrente sanguínea. A lista inclui as seguintes: tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantotênico, biotina, piridoxina, folato e cobalamina. Elas atuam com as enzimas para fazer a quebra dos carboidratos e das gorduras em energia.

O feijão é composto de carboidratos (cerca de 60%), proteínas (cerca de 35%) e fibras (cerca de 5%) e é considerado um dos alimentos mais ricos em diversas vitaminas do complexo B. Auxiliando na absorção e na digestão de diversos nutrientes, o feijão auxilia no controle do suco gástrico e ajuda a evitar o cansaço, as alterações no humor e os distúrbios neurológicos.

3. Alto teor de fibras melhora o trânsito intestinal

Entre 5% e 7% do feijão é composto por fibras alimentares. Uma porção de 60 gramas de feijão preto contém aproximadamente 13 gramas de fibras, o que corresponde a 51% do valor diário de ingestão para uma dieta de 2 mil calorias. Ou seja, estamos falando de um alimento que, praticamente sozinho, pode ser capaz de suprir metade das suas necessidades diárias nesse quesito.

As fibras alimentares têm como característica o fato de não serem digeridas ou absorvidas pelo corpo no momento da ingestão. Assim, elas chegam ao intestino sem serem degradadas e lá sofrem uma fermentação. Dessa forma, elas promovem o crescimento de bactérias benéficas e atuam melhorando o trânsito intestinal, reduzindo as chances de prisão de ventre. Além disso, elas ajudam a controlar os picos de açúcar no sangue, mantendo a taxa de glicose equilibrada.

4. Excelente para quem quer emagrecer

Embora seja rico em fibras e tenha muitos nutrientes, o feijão é um alimento pouco calórico. Uma porção de 60 gramas de feijão tem apenas 205 calorias. Por suas características, o feijão aumenta a sensação de saciedade de quem o consome, o que é ótimo para aqueles que estão fazendo algum tipo de dieta de emagrecimento.

Além disso, as fibras alimentares do feijão auxiliam na diminuição do risco de doenças cardiovasculares, do diabetes e do colesterol. Isso porque o alimento também é uma fonte rica em potássio, nutriente que contribui para o relaxamento muscular, evitando o aparecimento de câimbras. Para quem faz atividades físicas, o consumo de feijão é essencial.

5. Auxilia na prevenção das cáries

Você sabia que o feijão é um dos alimentos que auxiliam na prevenção às cáries? Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas descobriram que o consumo de arroz e feijão pode potencializar a ação do flúor na saúde bucal. O segredo está na preparação desses alimentos utilizando a água tratada que recebemos em nossa casa.

Nesse caso, os alimentos funcionam como uma espécie de esponja, retendo o flúor durante o cozimento. As pesquisas da universidade paulista constataram até quatro vezes mais flúor na saliva daqueles que comem arroz com feijão em relação às pessoas que não têm esse hábito de consumo. O flúor tem a capacidade de eliminar algumas bactérias graças ao seu efeito antienzimático e antimicrobiano. Aproveite e conheça a linha completa de feijões que a Caldo Bom tem para oferecer há você!

Deixe uma resposta