Dia Internacional da Mulher: 7 chefs de cozinha mulheres que são pura inspiração

O Dia Internacional da Mulher é uma excelente oportunidade para lembrar que as mulheres podem ser o que elas quiserem e ocupar todos os espaços, inclusive na alta gastronomia! Por isso, nosso artigo de hoje é sobre chefs de cozinha incríveis que romperam barreiras nessa profissão majoritariamente masculina.

Embora o ato de cozinhar em casa ainda seja visto como uma função feminina, a maior parte dos restaurantes e cozinhas profissionais é comandada por homens. Contudo, estas sete chefs de cozinha mulheres venceram o preconceito e mostraram que talento, dedicação e competência não dependem do gênero. Saiba mais sobre elas:

1. Ana Elisa Salinas

Nascida no Rio de Janeiro, foi com a arte da decoração de bolos aprendida com sua mãe que Ana Elisa Salinas entrou na lista de chefs de cozinha famosas.

Além de ser a brasileira com o maior número de prêmios em competições internacionais de confeitaria (foram seis medalhas na Cake International), Ana Elisa é a única representante do país a participar do The Sugar Era Fashion Show, evento no qual artistas produzem um look pelo menos 60% comestível para uma modelo real, destacando-se por chegar aos 100%.

2. Ana Luiza Trajano

Apesar de pertencer à família proprietária das lojas Magazine Luiza, a chef Ana Luiza Trajano preferiu seguir seu próprio caminho: depois de se formar em Administração, ela estudou gastronomia na Itália, voltou para abrir o restaurante Brasil a Gosto e se tornou pesquisadora da culinária nacional.

®Food Jobs

Em 2016, o restaurante foi transformado no Instituto Brasil a Gosto, que promove a culinária e os ingredientes regionais e incentiva a cooperação entre produtores artesanais, indústria, mercado, instituições de pesquisa e órgãos públicos.

3. Carla Pernambuco

Além de fazer sucesso na cozinha, Carla Pernambuco é uma das chefs de cozinha mulheres mais conectadas da atualidade. Depois de estudar Comunicação em Porto Alegre, Carla abriu o restaurante Carlota, em São Paulo, que foi escolhido como um dos 50 melhores do mundo pela revista Conde Nast Trabler.

®Jornal O Extra

Além de estar no comando da cozinha do Carlota, a chef faz sucesso no YouTube, é colunista na Band FM, foi apresentadora dos programas de televisão “Brasil no Prato” (do extinto canal Bem Simples) e “Cozinha Amiga”(da TV Gazeta) e publicou seis livros sobre gastronomia.

4. Dalva Zanforlin

Chocolatier profissional com cursos nos prestigiados Le Cordon Bleu (Paris) e Squire’s Kitchen (Londres), os números de Dalva Zanforlin impressionam: há mais de 30 anos, ela fundou o Centro Técnico de Culinária Trem da Alegria, por onde passaram cerca de 530 mil alunos.

®Facebook Pessoal / Foto: Luiz Padovan

Além disso, a chef de cozinha especializada na Arte do Chocolate Brasileiro é citada por quase 10 mil publicações e tem aproximadamente 20 mil receitas de trufas, pães de mel, bolos, tortas e outros pratos que levam essa guloseima tão apreciada.

5. Giovanna Grossi

Com apenas 28 anos, a alagoana Giovanna Grossi é a única mulher e a primeira brasileira a integrar o júri da competição Bocuse D’Or, a “Copa do Mundo” da gastronomia, realizada em Lyon, na França.

 

®Gazeta do Povo

Mas a história de Giovanna com o concurso é um pouco mais antiga: em 2015, ela participou do Bocuse D’Or como concorrente e venceu a etapa nacional. No ano seguinte, a chefe alagoana foi a campeã da etapa latino-americana, realizada no México. Em 2017, ela foi a primeira mulher brasileira a chegar às finais da etapa mundial.

Mesmo sem ter vencido, ela herdou o posto de jurado de seu treinador, Laurent Suaudeau, tornando-se a presidente do concurso no Brasil. Não à toa, a chef de cozinha apareceu na revista Forbes no final de 2018 como uma das jovens mais bem-sucedidas antes dos 30 anos.

6. Helena Rizzo

Depois de passar por vários estágios em cozinhas italianas e espanholas, a gaúcha Helena Rizzo retornou ao Brasil e, em 2006, abriu o restaurante Maní em São Paulo, dedicando-se à cozinha contemporânea com foco em ingredientes tipicamente brasileiros.

®Helena Rizzo

Em 2014, o Maní foi eleito o 36º melhor restaurante do mundo, sendo o segundo estabelecimento mais bem colocado na América do Sul. Nesse mesmo ano, Helena recebeu o título de melhor chef de cozinha mulher do mundo pela Revista Restaurant.

7. Paola Carosella

Famosíssima por ser jurada do Masterchef Brasil (Band), Paola Carosella nasceu na Argentina e vem de uma família de imigrantes italianos na qual as mulheres tinham papel fundamental na plantação, na colheita e no preparo dos alimentos.

®Saia do Lugar

Depois de terminar o antigo colegial, Paola começou a trabalhar em restaurantes argentinos, passando também por cozinhas na França, nos Estados Unidos e no Uruguai, até se mudar para o Brasil, onde inaugurou o Arturito em 2008.

Paola foi eleita a melhor chef de cozinha de 2014 pelo Guia da Folha de S. Paulo e, em 2017, ganhou o Prêmio Jabuti por seu livro “Todas as Sextas”. Até hoje, porém, ela se define como “cozinheira”.

*****

Gostou de saber mais sobre essas chefes de cozinha famosas? Independentemente da sua profissão, elas são excelentes exemplos da competência e da coragem femininas, ainda tão necessárias para romper diversas barreiras. Feliz Dia Internacional da Mulher!

Fonte(s): Find and EatAtelier Ana SalinasBrasil a GostoEstadãoGastroviaTrem da AlegriaGazeta do PovoManí Manioca e Paola Carosella

Deixe uma resposta