Linha completa Caldo Bom | Compre sem sair de casa!
Linha completa Caldo Bom | Compre sem sair de casa!
Bom é comer bem Bom é comer bem

13 dicas para congelar sua comida e ganhar tempo na cozinha

Dicas

13 dicas para congelar sua comida e ganhar tempo na cozinha

Congelar comida é uma das melhores formas de evitar o desperdício e facilitar o preparo das suas refeições. Porém, para realmente economizar e garantir a qualidade da sua alimentação, é preciso saber como fazer isso da forma correta.

Conhecendo algumas técnicas de como congelar alimentos, você pode prolongar o tempo de vida útil de diversos produtos, incluindo ingredientes crus, pratos já preparados e até mesmo refeições completas. Confira nossas dicas para congelar comida:

1. Congele apenas alimentos em boas condições

O congelamento mantém os alimentos em suas condições atuais; por isso, quanto mais frescos eles estiverem, melhor. Lembre-se de que a técnica de congelar comida é capaz de desacelerar o crescimento dos microrganismos, mas não de matá-los.

Portanto, alimentos contaminados no congelamento vão continuar contaminados na hora do consumo.

2. Saiba quais alimentos não podem ser congelados

Alguns tipos de alimentos perdem suas características ao serem congelados e não devem ser levados ao freezer, incluindo:

  • Verduras cruas;
  • Maionese;
  • Ovos crus com casca ou cozidos;
  • Batata (exceto na forma de purê ou escondidinho);
  • Macarrão;
  • Creme de leite;
  • Alimentos fritos
  • Pudins cremosos ou à base de amido;

dicas-para-congelar-sua-comida-e-ganhar-tempo-na-cozinha

3. Higienize frutas, legumes e verduras antes de congelar

Para evitar levar comida contaminada ao congelador, retire as partes danificadas, lave os vegetais em água corrente, deixe-os de molho em uma solução de água pura com cloro ou água sanitária por 15 a 20 minutos e enxágue bem.

4. Saiba como congelar as frutas

Amora, cereja, morango e outras frutas vermelhas mantêm suas características no freezer, podendo ser consumidas in natura depois de descongeladas.

Por outro lado, frutas que escurecem, como banana, maçã e pera, podem ser congeladas na forma de purê e utilizadas no preparo de sorvetes ou caldas.

Já as frutas com maior quantidade de água (abacaxi, melão e melancia, por exemplo) tendem a ficar moles, mas ainda poderão ser consumidas em forma de suco.

Para isso, a dica é congelá-las em pedaços, o que facilita o processamento no liquidificador. Lembre-se também de congelar as frutas sem casca, caroço ou sementes, pois será impossível removê-los depois.

5. Faça o branqueamento das hortaliças

A técnica de branqueamento serve para manter a textura e a cor das hortaliças congeladas.

Ela consiste em cozinhá-las rapidamente em água fervente (escaldar) e, em seguida, dar um choque térmico com gelo e água fria para interromper o cozimento e evitar que elas fiquem muito moles.

congelar-sua-comida-e-ganhar-tempo-na-cozinha

As folhas (couve, espinafre, repolho etc.) e os legumes mais macios (como abobrinha e vagem) precisam de apenas 15 segundos de fervura. Já a cenoura e outros legumes mais firmes devem ser escaldados por cerca de 35 segundos.

6. Escorra bem a água dos vegetais

Antes de levar vegetais ao freezer ou congelador, escorra muito bem a água para evitar a formação de cristais de gelo que prejudicam a textura dos alimentos, estejam eles branqueados ou não.

7. Congele os alimentos em pequenas porções

Calcule quanto você precisa de cada alimento para as próximas refeições e congele-o em porções individuais. Além de acelerar o descongelamento, essa dica evita o desperdício, pois o alimento não pode ser congelado novamente.

8. Escolha embalagens que evitem o contato do alimento com o ar

A maior ameaça a um alimento congelado é o oxigênio, que acelera a deterioração da comida. Por isso, a melhor opção são as embalagens seladas a vácuo, que protegem o alimento do contato com o ar do congelador.

Você também pode utilizar saquinhos plásticos próprios para congelar comida, que tenham fechamento hermético tipo zip lock, bastando remover o ar interno com um canudinho ou uma minibomba de vácuo.

Outra opção são os potes de vidro para guardar alimentos, pois eles não pegam gosto nem cheiro, ou potes de plástico sem BPA (bisfenol A).

Em ambos os casos, os recipientes devem ser pequenos para reduzir o contato da comida com o ar e precisam ficar muito bem tampados.

9. Tenha cuidado ao congelar alimentos líquidos

Os líquidos aumentam de volume quando congelam, por isso os recipientes para guardar alimentos não devem ser preenchidos completamente.

Sejam de vidro ou de plástico, é necessário deixar um espaço vazio de 2 cm para evitar que eles trinquem ou estourem.

10. Organize-se para evitar o desperdício e a intoxicação alimentar

Ao congelar comida, coloque os alimentos mais novos na parte de trás do congelador e traga os mais antigos para frente, de forma a consumi-los primeiro.

Além disso, sempre coloque uma etiqueta na embalagem com o conteúdo do recipiente e a data de congelamento.

11. Saiba como congelar comida pronta

Ao preparar comida em porções maiores já pensando no congelamento, reduza a quantidade de sal e outros temperos, pois os sabores ficam mais intensos depois de algum tempo no freezer.

congelar-sua-comida-e-ganhar-tempo-na-cozinha

Além disso, interrompa o cozimento um pouco mais cedo que de costume, assim os alimentos congelados podem ser aquecidos sem ficar molengas demais. 

12. Veja como descongelar cada alimento

Cada tipo de alimento combina melhor com uma técnica de descongelamento. Conheça as principais:

  • Em temperatura ambiente: serve para frutas, doces, bolos e tortas salgadas. Lembre-se de não deixar os alimentos expostos;
  • Na geladeira: ideal para alimentos que devem ser descongelados lentamente, como aves, carnes e peixes crus;
  • No fogão: recomendado para alimentos cozidos, como legumes branqueados, arroz, feijão, lentilha, ervilha, molhos e sopas;
  • No forno: ideal para descongelar lasanha, carne já assada, peixe para assar ou torta salgada. Dica: embrulhe os alimentos em papel-alumínio;
  • No micro-ondas: com o aquecimento, a comida pode começar a cozinhar de forma desigual, deixando o centro ainda congelado. Por isso, o micro-ondas funciona melhor com porções pequenas, sendo necessário interromper o processo para virar ou mexer os alimentos. Utilize a potência mínima para comidas que ainda estão cruas.

13. Observe o tempo de duração da comida congelada

Se todos os cuidados forem seguidos antes do congelamento, é possível conservar os alimentos por muito mais tempo do que eles durariam em temperatura ambiente ou na geladeira. Confira:

  • Pratos prontos: 15 dias a 2 meses;
  • Bacon, linguiça e salsicha crua: 1 a 2 meses;
  • Sobras de pizza e nuggets de frango: 1 a 2 meses;
  • Frutas e hortaliças: 1 a 3 meses;
  • Miúdos de frango: 2 meses;
  • Sopas e ensopados: 2 a 3 meses;
  • Sobras de carnes ou aves cozidas: 2 a 6 meses;
  • Salgadinhos: 3 meses;
  • Carne moída, hambúrguer, almôndega: 3 a 4 meses;
  • Peixes: 3 a 6 meses;
  • Pão e leite: 4 meses;
  • Bife bovino cru: 6 a 12 meses;
  • Aves cruas: 9 meses em pedaços e 12 meses inteiras;
  • Carne bovina crua: 12 meses.

Sabendo como congelar comida, você evita o desperdício e ainda conserva a cor, o sabor, a textura e os nutrientes dos alimentos, o que permite o preparo de uma refeição gostosa e saudável em poucos minutos. Aproveite nossas dicas!

Fonte(s): Donna Fitness, Viva Bem, Senac e Claudia