Qual a diferença entre polvilho doce e azedo? Saiba como usar no seu dia a dia

Conhecido principalmente por entrar na receita do famoso pão de queijo, o polvilho é um produto derivado da mandioca que existe em duas versões, mas nem todo mundo sabe qual é a diferença entre polvilho doce e polvilho azedo e como utilizá-los no dia a dia.

As duas variedades também são conhecidas como fécula de mandioca e ambas são livres de glúten, fazendo do polvilho um bom substituto para a farinha de trigo na alimentação de pessoas com doença celíaca ou que evitam consumir essa proteína.

A diferença entre polvilho doce e azedo começa na fabricação

O principal fator para a classificação do polvilho nas suas duas versões é o teor de acidez do produto, que é cinco vezes mais alta no polvilho azedo do que no doce. Essa diferença surge a partir dos processos de fabricação de cada um desses produtos.

O tratamento inicial da mandioca é idêntico para as duas variedades, de modo que essa raiz é higienizada, descascada e ralada. A massa obtida a partir dessas etapas é lavada sobre peneiras feitas de tecido com uma malha muito fina até que a água saia transparente, o que significa que todo ou amido ou goma foi retirado.

Em seguida, o amido é levado para tanques de decantação. No caso do polvilho doce, essa etapa dura de 18 a 24 horas, período no qual o amido se deposita em forma de torrões no fundo do recipiente. Então, esse resíduo é retirado e levado para secar ao sol por cerca de 8 horas, até que sua umidade fique entre 13% e 14%.

Já na fabricação do polvilho azedo, a etapa decantação é bem mais longa: nesse caso, o amido permanece nos tanques por 15 a 40 dias, conforme a temperatura ambiente, para que haja um processo de fermentação.

É durante esse passo que as bactérias e leveduras conseguem transformar parte do amido em ácido (principalmente o ácido lático), até que seja obtido um teor de acidez de 5%. Em seguida, o resíduo é retirado dos tanques e levado para secar ao sol, da mesma forma que acontece com o polvilho doce.

Qual é a diferença entre polvilho doce e azedo nas receitas?

Em função da diferença do teor de acidez, esses dois ingredientes apresentam sabor e aroma distintos e reagem de forma diferente quando adicionados a uma receita. Por isso, não é recomendável substituir um pelo outro.

De sabor suave, o polvilho doce confere elasticidade aos pratos, funcionando como uma espécie de cola que dá liga aos demais ingredientes. Por isso, ele é indicado para o preparo de biscoitos, tapiocas e pães que necessitam de uma textura mais cremosa.

Em função de suas características, se usado sozinho no pão de queijo, por exemplo, o polvilho doce resultará em pãezinhos de formato redondo, compactos e massudos, que se tornam “borrachudos” quando esfriam.

O polvilho azedo, como o próprio nome indica, tem um sabor mais ácido do que o doce, o que confere um gosto mais intenso às preparações. Além disso, ele permite que se formem bolhas de ar dentro da massa, fazendo o papel do fermento, de modo que ela cresça mais e fique mais leve.

Dessa forma, o pão de queijo feito com polvilho azedo apresenta grandes “buracos” em seu interior, podendo até mesmo ficar oco. Assim, seu crescimento faz com que ele fique deformado em vez de redondo, além de ser mais seco e ter o sabor mais marcante.

Em função dessas características, é comum que diversas receitas levem os dois tipos de polvilho, de maneira a obter um equilíbrio entre as propriedades de cada produto.

Pão de queijo crocante com polvilho doce e azedo

Para que seu pão de queijo cresça bastante, tenha um sabor intenso e ao mesmo tempo mantenha o formato redondo e não fique seco nem massudo, a dica é misturar polvilho azedo e doce na hora do preparo. Confira a receita:

Ingredientes

Modo de preparo

  1. Misture o polvilho doce e o polvilho azedo Caldo Bom em uma tigela grande, acrescente o sal e reserve;
  2. Leve o leite e o óleo para ferver e despeje-os bem quentes sobre o polvilho, mexendo até misturar;
  3. Espere a mistura esfriar e adicione os ovos e o queijo ralado;
  4. A massa vai ficar bem grudenta. Sove-a com as mãos até ela parar de grudar e se soltar da tigela;
  5. Faça as bolinhas, coloque em uma forma untada e leve para assar em forno pré-aquecido a 200 graus por cerca de 30 minutos.

Essa receita rende de 60 a 80 pães de queijo. Se quiser congelar a massa crua, leve as bolinhas ao freezer em uma assadeira e, depois de congeladas, transfira-as para um saco plástico. Para assar, basta tirar do freezer e levar ao forno.

Agora que você sabe qual é a diferença entre polvilho doce e azedo, fica mais fácil entender o papel desses ingredientes nas receitas e você poderá modificar suas quantidades conforme o resultado desejado. Boa sorte e bom apetite!

Fonte(s): EmaterEmbrapa e Tata Pereira

One Response to Qual a diferença entre polvilho doce e azedo? Saiba como usar no seu dia a dia

Deixe uma resposta