Nova Linha Vegan Semeando sabor e colhendo o bem.
Nova Linha Vegan Semeando sabor e colhendo o bem.
Bom é comer bem Bom é comer bem

Você conhece todos os tipos de feijão?

Curiosidades

Você conhece todos os tipos de feijão?

Você sabia que o feijão é o alimento mais consumido no país, atrás apenas do café? Além de ser o principal ingrediente da feijoada, ele está presente praticamente todos os dias no prato dos brasileiros, quase sempre combinado com o arroz.

Conhecido por ser rico em proteínas, fibras e ferro, o feijão oferece diversos benefícios para saúde – isso sem falar que é impossível resistir a um feijão fresquinho e bem temperado!

Mas será que você conhece todos os tipos de feijão disponíveis por aqui? Saiba mais sobre as características de cada um e como eles podem ser utilizados:

Feijão branco

O feijão branco apresenta grãos maiores do que o feijão preto e o feijão carioca e tem um sabor levemente amanteigado. Ele é o principal ingrediente do cassoulet, uma espécie de feijoada da culinária francesa.

feijão branco

Além disso, o feijão branco pode ser consumido no dia a dia junto com o arroz e combina muito bem com receitas como saladas, sopas e caldos. Ele também pode ser usado no preparo de versões vegetarianas de pratos como hambúrgueres, almôndegas e bolinhos.

Um dos maiores destaques do feijão branco é a presença de faseolamina, uma proteína que favorece o emagrecimento e ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue. 

Feijão carioca

De coloração bege com listras marrons, o feijão carioca é a variedade mais famosa no país, correspondendo a 70% do consumo dos brasileiros.

feijão carioca

Sem dúvidas, a combinação de feijão carioca com arroz é a mais presente no dia a dia, mas ele também pode ser utilizado no preparo de sopas, caldos e hambúrgueres.

Suas propriedades nutricionais são bastante parecidas com as do feijão preto, pois ambos são ricos em proteínas, fibras, ferro, cálcio, potássio e vitaminas do complexo B.

Feijão cavalo

De tamanho grande e coloração marrom-avermelhada, o feijão cavalo não forma muito caldo e se mantém firme quando cozido. 

feijão cavalo

Devido a essas características, ele vai muito bem quando utilizado no preparo de saladas, junto com cebola, azeite e sal. Em algumas regiões no sul do país, o feijão cavalo é servido como acompanhamento em churrascos.

Feijão fradinho

Também conhecido como feijão de corda, o feijão fradinho tem grãos pequenos e de cor branca, apresentando uma manchinha preta conhecida como “olho”.

feijão fradinho

Essa variedade é utilizada no acarajé, um dos pratos mais típicos da culinária baiana, e no baião-de-dois. Além disso, por não formar caldo, ele pode ser utilizado no preparo de saladas e farofas.

O feijão fradinho é uma boa fonte de zinco, um mineral necessário para a memória, a concentração, as funções reprodutivas e as defesas contra infecções.

Feijão jalo

De grãos longos e amarelados, o feijão jalo tem sabor delicado, lembrando levemente o das castanhas. Ele é mais consumido em Minas Gerais e na Região Centro-Oeste do que no restante do país.

feijão jalo

Quando cozido, ele forma um caldo denso de coloração marrom-avermelhada, ideal para o preparo de feijão tropeiro, virados, tutus e sopas.

Em termos nutricionais, o feijão jalo se destaca por ter o maior teor de fibras entre os principais tipos de feijão, contribuindo para o bom funcionamento do intestino e prolongando a sensação de saciedade.

Feijão preto

Segunda variedade de feijão mais consumida no país, o feijão preto é o principal ingrediente da feijoada, um dos pratos mais famosos da culinária brasileira. Além disso, ele é bastante consumido junto com o arroz, principalmente no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro.

feijão preto

Assim como os demais tipos dessa leguminosa, o feijão preto é rico em proteínas de alto valor biológico, fibras, ferro e cálcio. Porém, seu grande destaque é a presença das antocianinas, o pigmento que dá a coloração escura.

Por ter propriedades antioxidantes, as antocianinas combatem o envelhecimento precoce, reduzem o nível de colesterol ruim (LDL), protegem a saúde do coração e previnem doenças como mal de Parkinson e Alzheimer e vários tipos de câncer.

Feijão rosinha

Como seu próprio nome indica, os grãos do feijão rosinha são levemente cor-de-rosa. Essa foi uma das primeiras variedades cultivadas em larga escala no país, mas, a partir de 1970, ela passou a ser substituída pelo feijão carioca, que era mais resistente a pragas.

feijão rosinha

O feijão rosinha absorve muito bem o sabor dos temperos utilizados no cozimento, sendo especialmente indicado para o preparo de molhos e saladas.

Feijão vermelho

Excelente para o preparo de saladas, sopas e chili com carne, o feijão vermelho mais presente no Brasil tem grãos de formato alongado e coloração vermelho-intensa.

feijão vermelho

Essa tonalidade é conferida por pigmentos antioxidantes que combatem os danos causados pelos radicais livres, ajudando a prevenir a formação de placas de colesterol nas artérias e vários tipos de câncer.

Além disso, por ser uma boa fonte de fibras, o feijão vermelho também ajuda a dar mais saciedade, podendo ser um bom aliado para quem deseja perder peso.

Todos os tipos de feijão são deliciosos e trazem benefícios para a saúde. Assim, independentemente da sua preferência, o mais importante é optar pelo feijão tipo 1, como o feijão Caldo Bom, que tem qualidade comprovada e oferece o maior valor nutricional. Bom apetite!

Fonte(s): Confraria do Agronegócio, Caras, Super Interessante, Bonde, Saúde Abril, Rafaela Nutricionista, Gauchazh, UOL, Mundo Boa Forma e Terra