Linha completa Caldo Bom | Compre sem sair de casa!
Linha completa Caldo Bom | Compre sem sair de casa!
Bom é comer bem Bom é comer bem

6 mitos e verdades sobre o feijão

Curiosidades

6 mitos e verdades sobre o feijão

O arroz e o feijão formam a base da alimentação do brasileiro. Fonte de vitaminas B1, B2, B3 e B9 e rico em proteínas e minerais, como potássio, ferro, fósforo, cálcio, cobre, zinco e magnésio, o feijão está na nossa alimentação diária há várias décadas e ele não poderia ser uma escolha melhor.

Porém, mesmo sendo consumido todos os dias, ainda há muitas pessoas que têm dúvidas sobre as suas características nutricionais. O alimento tem uma ampla variedade – são cerca de 40 tipos de feijão – e todos são igualmente importantes na nossa alimentação. Listamos aqui cinco curiosidades sobre esse grão pelo qual os brasileiros são apaixonados.

1. Larvas no feijão: isso existe?

Algumas pessoas já identificaram pontinhos brancos no feijão que podem ter aspecto similar ao de larvas. Contudo, isso é um mito. O que ocorre é que algumas variedades do grão, como o carioca, ao serem cozidas podem soltar um broto, o sistema embrionário do feijão.

Durante o cozimento, ele aumenta de tamanho e boia no caldo, por isso muitas pessoas têm essa falsa impressão. Porém, na prática, não há problema algum, pois se trata de um alimento igualmente saudável e que segue os mais altos padrões de qualidade ainda que esses brotinhos se soltem.

Esse mito é tão recorrente que virou até pauta para reportagem do Fantástico.

2. O consumo de feijão engorda?

Não é verdade. De acordo com a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos, os feijões têm cerca 0,5 e 0,6 gramas de lipídeos em cada porção de 100 gramas. Essa é uma quantidade pequena se comparada com outros alimentos. Porém, vale a regra do bom senso: em grandes quantidades, qualquer alimento pode ser excessivo.

Para deixar o seu feijão ainda mais saudável, reduza a quantidade de gordura utilizada no preparo. Além disso, fique atento aos diferentes tipos de feijão: o feijão preto, por exemplo, é menos calórico (aproximadamente 20 kcal) enquanto o feijão branco pode chegar às 50 kcal.

3. O feijão provoca gases?

Parcialmente verdade. Quando consumido em pequenas quantidades isso não acontece. Porém, de fato o alimento, quando combinado com outros como ovo e repolho, pode fazer com as bactérias do intestino intensifiquem esses sintomas, fazendo com que você sinta o estômago mais “pesado”.

Uma boa dica para atenuar essa característica é deixar o feijão de molho antes de cozinhá-lo. Quando os grãos são deixados na água antes do cozimento eles fermentam menos no intestino, diminuindo os riscos de flatulência. Evitar o consumo de feijão com ovo e repolho também é outra maneira de atenuar essa consequência.

4. Existe mais de uma dezena de tipos de feijão?

Verdade. O feijão é um dos alimentos preferidos dos brasileiros e estima-se que 7 em cada 10 pessoas no país consumam o grão diariamente. Existem aproximadamente 40 tipos de feijão e o do tipo “carioca” é o mais consumido no Brasil.

A Caldo Bom oferece uma grande variedade desse alimento. Ele está disponível nas seguintes versões: feijão branco, feijão carioca ouro, feijão carioca premium, feijão carioca especial, feijão cavalo, feijão fradinho, feijão jalo, feijão preto ouro, feijão preto premium, feijão preto especial, feijão rosinha, feijão vermelho e feijão vermelho especial.

5. O arroz e o feijão formam uma combinação perfeita?

Sim, não é à toa que arroz e feijão formam a base da alimentação brasileira. Os nutrientes e aminoácidos que faltam em um estão presentes no outro, de forma que ambos se completam. Falando especificamente do feijão, ele é rico em fibras, que ajudam a regular nosso intestino, e em fósforo, magnésio e zinco.

Além disso, o feijão é um alimento que provoca sensação de saciedade mais rápido, o que faz com que você coma menos nas refeições. Por fim, saiba que o grão tem baixo teor de sódio e gordura e ajuda a controlar a pressão arterial e os níveis de colesterol. Ou seja, não dá para ficar sem consumi-lo pelo menos três vezes por semana.

6. Os benefícios do feijão estão apenas no grão?

Também não é verdade. Prova disso é que o saboroso caldinho de feijão é uma ótima pedida de consumo. A diferença está na quantidade de fibras: quando em forma de caldo elas estão menos presentes do que quando o grão é consumido in natura.

Quando for preparar sopas, uma sugestão é bater o grão e o caldo juntos. Ele ficará com uma consistência um pouco mais grossa, mas em contrapartida as fibras, que estão presentes na casca, aparecerão em maior quantidade na refeição.

.....

O feijão está entre os seus alimentos preferidos? Que tal explorar mais sabores desse delicioso alimento? Não deixe de conferir algumas receitas que preparamos, como o Feijão Preto Caldo Bom com Calabresa Defumada, o Caldo de Feijão Carioca com Cenoura e a Salada de Feijão Branco.